2016: acordar e mudar enquanto é tempo

Ano novo - Publicidade MS - Papo de Job

Primeiro post de 2016…

Quanta responsabilidade escolher as palavras certas para dar boas-vindas a um ano que vem com a missão de nos trazer esperança, de nos fazer acreditar que os problemas de 2015 ficaram em 2015.

Todo fim de ano é a mesma coisa, começamos uma fase nova. Fazemos planos, projetos e pensamos em coisas melhores para a nossa vida. Alguns prometem emagrecer, outros cuidar da saúde, trocar de carro, fazer uma viagem, tem gente que promete estudar inglês e muitos de nós buscamos realizações profissionais, que resultem em mais dinheiro, de preferência, né?!

São metas, promessas e desejos… te entendo… também faço a minha listinha. É verdade que muitas vezes a vida muda os nossos planos, mas é importante saber que caminho seguir, senão a gente fica parado, Sem sonhos não há realização. Ah, é importante seguir o plano e não chegar ao fim do próximo ano sem ter completado a maioria das metas, hein!? Esse é um compromisso seu, só seu, com a sua vida…

O que esperar do mercado publicitário em 2016?


Antes de começar a falar de 2016, volto a fazer o mesmo convite de 2015: vem acompanhar o Papo nas redes sociais! Tem sempre novidade te esperando no Facebook, Instagram, Linkedin e o canal do Youtube.


2016 começa confuso, é assustador ver tantas empresas fechando as portas. O pensamento é simples, se os grandes estão sofrendo esse impacto, como ficarão os pequenos? É triste pensar em tanta gente sendo demitida, é triste pensar que empresas que fecham as portas são clientes a menos nas agências de publicidade.

E por falar em agências de publicidade, parece que elas estão em meio a um processo de mudança que não tem volta, não é uma simples troca de clientes… é um momento de aprendizagem e adaptação. Agências em todo o país estão se readaptando, algumas diminuindo o tamanho, outras sendo vendidas e outras expandindo a atuação. Essas mudanças estão acontecendo aqui também, talvez em uma proporção ou velocidade menor, mas é importante estar atento às variações do mercado.

As agências sul-mato-grossenses continuam dependendo daquele grande anunciante que a gente bem conhece, o Governo do Estado. As detentoras dessa conta terão um tempo maior para se preparar para o futuro, sentirão o impacto das mudanças só mais tarde… talvez tarde demais. Talvez usem este tempo para investir em profissionais mais qualificados ou em qualificar os seus, talvez não. É hora de acordar!

Metas pro ano novoPara as que não estão nesta lista seleta, minha dica é acelerar, estudar o mercado, planejar o futuro. Eu investiria em planejamento, pensaria em soluções inteligentes para garantir a sobrevivência e a dos clientes. Mais que ser digital, mais que ser live, mais que investir em prospecção, as agências precisarão ter maturidade para deixar de pensar no “o cliente tem que aprovar esta arte”, porque em tempos de verbas curtas, a criatividade precisa ir muito além das belas criações, a agência precisa se inserir no contexto do cliente, conhecer o lado de dentro, saber com quem ele fala, como fala e como precisa falar. E não é só isso, os profissionais vão ter que investir em estudo, preparo, acompanhar o mercado externo, observar o que é feito nos maiores centros, aprender a fazer diferente, prever o futuro do mercado e estar preparado pra ele.

O público está cada vez mais diferente das pessoas que criam as campanhas, ele está na rua, buscando o melhor pelo menor preço e, num estalar de dedos, deixa de comprar no seu cliente para comprar num site da China. Simples assim. Conquistá-lo não é tarefa fácil, o desafio é saber como.

E voltando ao novo ano… eu estou cheia de novos projetos e expectativas para 2016! E você, o que vai fazer diferente? Que cursos vai fazer? Pra onde vai viajar? Vai pedir um aumento pro chefe? Vai abandonar o emprego e montar seu próprio negócio? Começar a correr no parque? Que mudança vai fazer na sua vida?

Que 2016 cumpra todas as promessas que nos fez, esperamos por ele contando os dias, como criança esperando o um presente. Que o pior momento tenha ficado para trás e que a gente construa um ano melhor. Eu prometo fazer a minha parte por um ano melhor, você vai fazer a sua?

 

Você pode gostar...