Labx: programa para jovens que querem transformar o Brasil

Labx

O Papo apoia e admira todas as iniciativas voltadas para o desenvolvimento pessoal e profissional, principalmente quando são voltados para os jovens que estão entrando no mercado de trabalho, como o Labx.

No Labx você aprende o que realmente importa para ser um líder que faz a diferença e aprende a alinhar seu sonho com seus objetivos profissionais para ter uma carreira de impacto.

O que é o Labx?

É um programa da Fundação Estudar de Desenvolvimento de Lideranças que apresenta conteúdo aplicado e atividades práticas, o que auxilia o participante a descobrir e ampliar o seu sonho, alinhá-lo a sua carreira, desenvolver um mindset mais protagonista e aumentar a sua capacidade de execução.
O workshop é destinado a jovens universitários e recém formados com até 25 anos.

Como funciona?

O Labx contém 16h de conteúdo, dividido em 2 módulos de 8h. Cada módulo acontece durante um dia inteiro, com um a dois meses de distância entre o 1º e o 2º. Neste intervalo, você realizará um desafio prático individual e um em grupo.

Para participar, você deve preencher um formulário de inscrição, contando sua trajetória e mostrando seu potencial de liderança.

Em Campo Grande o Labx acontece nos dias 08 de agosto e 12 de setembro e as inscrições podem ser feitas até dia 15 de julho.

Vale mesmo a pena?

Camila Honda - Labx

Camila Honda

Conversei com Camila Honda que participou do Labx no ano passado e olha só o que ela diz:

Papo: Por que você acredita no projeto?
Camila: Acredito neste projeto porque ele tem fundamento, estrutura e consegue gerar senso de urgência.
Ele integra todos os participantes, faz com que se movimentem e ensina a importância do foco e de correr atrás dos seus sonhos.

Papo: O que os participantes podem esperar?
Camila: Os participantes podem esperar uma explosão de auto-consciência e amplitude das suas próprias possibilidades.
Muito além do empreendedorismo, o Labx ensina a ir atrás, a desenvolver com o que se tem à mão, a dar o próximo passo.
É uma experiência, no mínimo, transformadora.

Papo: Como ele foi importante para na sua carreira?
Camila: Percebi que podia fazer muito além do meu trabalho de carteira assinada. Resgatei um sonho e, a partir dele, estruturei o projeto piloto – o qual continuo a dar andamento, e pretendo lançar ao público em breve.
Além disso, percebi a importância do networking. Busquei representatividade me associando a AJE/MS, assumi o cargo de Diretora de Projetos e hoje sinto que contribuo para a sociedade de uma maneira muito mais rica e produtiva.

 

Vai lá fazer a sua inscrição que ainda dá tempo e acompanhe as informações direto pelo Faceboook.

Você pode gostar...