Papo calcinha – o Varejo por Marcelo Doria

Marcelo Doria - Depósito da Lingerie
Marcelo Doria - Depósito da Lingerie

Papo calcinha! Essa matéria não poderia ter um título mais apropriado. Marcelo Doria é dono de uma rede de lojas, o Depósito da Lingerie, que já conta com 12 unidades na Zona Leste de São Paulo. Marcelo também está à frente do Sorriso da Comunidade, rede de clínica odontológicas. E como se não bastasse, ele viaja o Brasil palestrando sobre varejo. Foi isso que o trouxe a Campo Grande, daqui a pouco Marcelo Doria falará para empresários da moda, imprensa e formadores de opinião na Semana de Moda do Sebrae.
Mas antes de começar os preparativos para a palestra, o Papo de Job, como bom anfitrião, apresentou a cidade para nosso visitante, em um tour que começou e terminou da forma mais gostosa possível, na nossa gastronomia.

Marcelo Doria - Casa do Cupim

Cristiano, Marcelo e Larissa

Para almoçarmos e ser o palco da nossa entrevista, escolhi a Casa do Cupim, por dois motivos óbvios: comida deliciosa e atendimento acolhedor. Tem forma melhor de se receber um visitante especial?! Não, não tem.
E já comecei perguntando sobre a origem do Depósito da Lingerie:

Papo: Como surgiu a primeira loja?
Marcelo: Minha família é do segemento de moda íntima, e no final dos anos 90, passamos por sérias dificuldades finaceiras, neste momento tive 23 cheques devolvidos. Podemos dizer que eu comecei do menos nada, já comecei no negativo, se tivesse começado do nada tava fácil.

Papo: Por que esse nome Depósito da Lingerie?
Marcelo: Esse nome não é nada comercial e surgiu porque naquele momento, o depósito ficava numa sala pequena e eu pensava que se não conseguisse manter o local, iria pra uma sala menor e se não conseguir manter a sala menor, iria pra um quarto ou o pro porta-mala do carro, porque depósito pode ser em qualquer lugar.

Papo com Marcelo Doria

Papo com Marcelo na Casa do Cupim

Papo: Como começaram as palestras de Marcelo Doria?
Marcelo: Bom, minha carreira acadêmica sempre andou junto com a carreira do Depósito da Lingerie. Eu me graduei em Direito, porque vi que na carreira de comerciante do meu pai, o fator determinante para os problemas era não entender de leis. Depois fui pra Escola de Negócios da PUC, fazer especialização em Administração e depois fui pra FGV, fazer especialização em Varejo de Baixa Renda.
Um dia fui dar uma palestra para cobrir um palestrante que tinha faltado. Lá tinha uma pessoa do Sebrae que gostou e começou a me convidar para dar palestras. Hoje eu tenho a minha empresa de palestras e palestro em todo o Brasil.

 

Depois de muito Papo e de uma primeira impressão muito saborosa, eu quis deixar o paulistano ainda mais impressionado e o levei para ver as belezas naturais que nós que moramos aqui, acabamos deixando passar despercebidas. Levei-o para conhecer o Parque das Nações Indígenas e Parque dos Poderes, e sabe do que ele mais gostou? Do nosso ar! Disse que há muito tempo não respirava um ar tão puro. Legal, né? Temos que valorizar isso. O dia estava delicioso, clima muito agradável, no Parque dava pra sentir até aquele friozinho. Infelizmente não vimos nenhum dos nossos bichinhos típicos, capivaras ou quatis, mas com certeza, Marcelo Doria ainda deve cruzar com uma família inteira deles atravessando alguma rua por aqui.

Marcelo Doria - Shopping Campo GrandeBom, o passeio estava bom, mas ele veio para falar de varejo e eu tinha que mostrar o varejo daqui. Levei-o para conhecer o shopping mais tradicional da cidade, o Shopping Campo Grande. Fomos apresentados ao shopping pela equipe interna e confesso que nem eu tinha prestado atenção em tantos detalhes que tive o prazer de conhecer na nossa visita. Pausa para entrevista com a assessoria de imprensa do shopping e continuamos o nosso passeio. Conhecemos todas as lojas, falamos sobre os consumidores daqui e as tendências do varejo. Daí mais uma pausa, dessa vez pra minha parte preferida, café e comprinhas e eu aproveito para saber mais:

Papo: Como o varejo está sobrevivendo a esse momento de crise?
Marcelo: Nós estamos passando por um momento delicado, existe crise sim, mas é uma crise em primeiro lugar de esperança, as pessoas estão com medo, paradas. A segunda crise é a política, estamos desacreditados na nossa política. E a terceira, e mais fácil de ser superada, é a crise econômica, que quando resolvermos as outras duas, resolveremos essa rapidinho.
No Depósito da Lingerie eu posso falar de crise com propriedade, porque eu nasci na crise, eu sempre tive crise e eu sempre soube contorná-la. Acho que a gente vai ganhar marketing share, porque as outras empresas nem estão comprando produtos, como vão vender assim?

Papo com Marcelo no Shopping Campo Grande

Papo com Marcelo no Shopping Campo Grande

Papo: E quais as tendências pro varejo nos próximos anos?
Marcelo: Uma é a multicanalidade. Outra é o empoderamento do cliente. Com as mídias sociais, o poder está muito maior. Antigamente se eu falhasse com você em alguma coisa, você ia falar para no máximo 14 pessoas, hoje você fala para o infinito. Outra tendência é que o varejo no Brasil dê um salto de qualidade, por uma necessidade, todos esses canais de comunicação, vão obrigar uma melhoria de performance do varejo. As lojas e marcas serão eleitas pelo cliente.

E aí chega o fim da tarde e hora de mais passeio pela cidade. Marcelo Doria conheceu o centro da cidade, as ruas de comércio mais aquecido a mostrei algumas curiosidades, como aquele pastel da Afonso Pena que ninguém sabe o nome, mas que todo mundo adora e come. Muito!
E aí hora de mais um café para finalizar os detalhes da matéria e porque já estava na hora de comer de novo.

Papo com Marcelo no Shopping Campo Grande

Papo com Marcelo no Shopping Campo Grande

Papo: E os projetos do Depósito de Lingerie?
Marcelo: Estamos lançando o e-commerce. Em breve teremos o Fashion Truck, que além de vender, fará uma ação com a comunidade, oferecendo exames de pressão, material sobre DST, saúde da mama.

Papo: Pra finalizar, o que é o sucesso para Marcelo Doria?
Marcelo: O sucesso é cada venda, atendimento a atendimento, cliente a cliente. Sucesso eu vejo muito mais como um processo, do que um fim. Acho que temos que construir as nossas relações sempre com esse foco. Eu estou no varejo porque sou um idealista, me divirto no varejo.
Se você conseguir fazer alguma coisa dentro da sua atividade profissional que vai trazer benefício pra vida de uma pessoa, isso é sucesso.

 

Receber visita é sempre muito bom, né?! Juntar isso a comidinhas e cafés, deixa o dia ainda mais divertido. É um privilégio aprender sobre varejo com quem vive isso no dia a dia há muito tempo. Marcelo Doria, obrigada por compartilhar seu tempo e experiências com o Papo.Marcelo Doria

Você pode gostar...