Realidade Virtual – estratégia criativa para suas campanhas

Realidade Virtual

A Realidade Virtual conecta o usuário ao computador de forma intensa, causando a sensação de realidade, fazendo-o se sentir em outro lugar. Eu tive uma experiência muito legal com os óculos de realidade virtual e descobri como eles podem ser inseridos em nossas estratégias de marketing e fazer com que os clientes se encantem com os nossos produtos.
Quem me apresentou essa experiência foi Thiago Akira, da VirtuaLink que descreve agora os óculos de Realidade Virtual. Vem ver.

Realidade Virtual

Papo com Thiago Akira

Papo: Como funcionam os óculos de Realidade Virtual? 
Thiago: Os óculos de Realidade Virtual projetam um mundo ao seu redor, seja ele gravado em vídeos 360º ou modelado digitalmente. Acompanhando o movimento da sua cabeça, você sente como se realmente estivesse em um outro lugar, a imersão é incrível e muitas vezes afeta a nossa percepção do real e virtual. Hoje temos os óculos RIFT, com tela própria de alta qualidade e conectada por fio a um computador ou podemos ter essa experiência também utilizando a combinação do seu smartphone, aplicativos e o recurso do seu acelerômetro, colocando o aparelho em uma estrutura de óculos, funcionando da mesma maneira.

Papo: E a produção dos filmes, como é feita?
Thiago: A produção de material em Realidade Virtual pode seguir por dois caminhos: a captação de vídeo no mundo real em 360º (com sensações em 2D ou 3D) ou com ambientes e elementos modelados no computador para recriar um cenário virtual. Na produção de vídeo em 360º, cada vez mais acessível, podemos encontrar opções simples como combinar várias câmeras em uma estrutura destinada para esses projetos ou até equipamento mais avançados e próprios para essas produções. Já no universo 100% virtual, pode-se trabalhar maquetes digitais e modelagem 3D para simular um ambiente e um pouco de programação para criar interação com esse mundo.

Papo: Como a realidade virtual pode ser usada nas estratégias de marketing?
Thiago: O marketing cada vez mais caminha para o conteúdo de experiência, pois registra a mensagem na mente do consumidor com muito mais qualidade e a tecnologia é a maior parceira para esse processo. Gosto de citar o exemplo do turismo, que ao invés da pessoa levar um folder com informações sobre o destino, ele levará, com a Realidade Virtual, uma pré experiência de estar naquele lugar. As empresas que adotarem essa tecnologia nesse momento irão colher um público que nunca teve essa experiência, que logo logo será comum, e será a lembrança mais marcante na vida delas. Só para estimular o potencial de marketing que essa tecnologia possibilita, citarei alguns exemplos: construtoras podem apresentar o interior de um imóvel em seus stands de vendas através de um consultor virtual, Secretarias de Turismo podem levar destinos incríveis em feiras e eventos, concessionárias podem oferecer um test drive virtual sentado dentro de um carro parado, pessoas com alguma limitação física podem visitar lugares que não podem ter acesso, escolas podem levar seus alunos para museus em todo o mundo e, logo mais, casas de shows poderão transmitir suas atrações em tempo real e multiplicar a venda da melhor cadeira em quantas vezes quiser.

Realidade VirtualPapo: É um investimento alto para as estratégias de marketing?
Thiago: O investimento varia de acordo com a experiência que você quer passar para o seu público. Mas aí entra a criatividade também, pois muitas vezes soluções simples com um vídeo podem ser mais eficazes do que fazer vários vídeos ou um longo vídeo e pesar demais no orçamento. Recomendamos vídeos curtos de até um minuto e meio, para usar em eventos, mas para ações pontuais como apresentações exclusivas ou experiência na casa do seu público, pode-se trabalhar de três minutos para cima. Para cada projeto na VirtuaLink é preciso avaliar o nível da produção, se é em ambiente real ou virtual, se é interativo ou não, mas podemos dizer que projetos começam entre R$3.000 e R$5.000 para os mais simples e ultrapassam os R$20.000 para os mais complexos, não sendo muito diferente do mercado de vídeo que já conhecemos. A complexidade e limitações são enormes na captação de vídeos em 360º, pois não podemos ter ninguém atrás das câmeras, temos que contar com a iluminação da cena e a pós produção é bem complexa e detalhista, que com o tempo irá evoluir. Ainda devemos incluir os custos de aluguel do equipamento para eventos ou a compra, que hoje limita-se a trazer do exterior, comprar pela internet ou adquirir kits próprios para desenvolvedores. No cenário promocional podemos utilizar a versão de baixo custo, o Cardboard, feito de papelão e com lentes de acrílico, que podem ter a mensagem da sua campanha impressa no material e distribuída aos seus clientes desmontado para terem a emoção de montar o seu próprio equipamento em casa.

Papo: Já temos acesso à Realidade Virtual em casa?
Thiago: Hoje já temos a Realidade Virtual dentro de casa, tanto para assistir vídeos como games interativos e aplicativos educacionais. O Google possibilitou a massificação dessa tecnologia, que já existe há um bom tempo, ao integrar essa função ao player do YouTube e ao oferecer os óculos de baixo custo (CardBoard) a todos que quiserem ter uma experiência com a Realidade Virtual usando o seu smartphone. Além disso, eles disponibilizaram esse projeto para que você mesmo possa criar esse óculos em casa, com tutoriais simples, usando uma caixa de papelão e lentes de acrílico que podem ser compradas pela internet. Se quiser opções mais avançadas para usar o seu smartphone você encontra em sites de vendas online nacionais e internacionais. Alguns passos que acompanhamos no mercado é a mistura da realidade virtual com o mundo real, usando a câmera do celular ou óculos especiais que interagem com o que você está vendo nesse momento a sua frente. A qualidade das telas também irá evoluir, melhorando a imagem cada vez mais similar ao mundo real, temendo ou maravilhando um futuro próximo onde não saberemos se estamos usando o óculos ou não.

Com certeza, este é o momento para se inserir a Realidade Virtua nas estratégias de marketing, pois a experiência ainda é nova aqui na nossa região. O Thiago deixou dicas bem valiosas pra gente.

Eu adorei conhecer! Vem ver um pouquinho do que a Realidade Virtual oferece:

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. 23 de outubro de 2015

    […] ainda mais, foi uma troca de experiências incrível. E sabe quem estava lá? Thiago Akira, da Virtualink, com os óculos de realidade virtual, oferecendo essa experiência de live marketing para os […]